Traduzir ou não traduzir, eis a questão

Quando estava estudando para começar a atuar como professora de inglês, participei de um treinamento sobre o uso da língua mãe na sala de aula. No nosso caso, aqui no Brasil, deveríamos ou não usar o Português em aula?

As discussões foram acaloradas, com professores divididos, cada grupo defendendo com veemência suas crenças – “Use o português, é claro”, “Não use, é óbvio!”. Continue reading